Ar condicionado não empolga!


No AMAZÔNIA:

Os vereadores de Belém começaram a discutir, ontem, no plenário, o projeto de lei do vereador Gervásio Morgado (PR) sobre a implementação de ar-condicionado nos transportes urbanos da cidade. Considerado um projeto polêmico na Câmara, a idéia divide opiniões até mesmo entre os governistas da bancada que dá sustentação ao prefeito de Belém, Duciomar Costa. Enquanto os vereadores discutiam sobre o projeto, nas ruas, a população não demonstra muita empolgação.
Na opinião dos usuários do transporte coletivo, existem outros tipos de benéficios que dariam mais comodidade aos habitantes, como quantidade, qualidade e segurança nos transportes coletivos. Eles dizem que com essas modificações, o ar-condicionado nos transportes coletivos se tornaria um projeto interessante. A partir dessas mudanças, muitos concordam com um possível aumento.
Para a funcionária pública Adelina Carneiro,60, o importante é que aumente o número das frotas de ônibus. Ela que é moradora do distrito de Mosqueiro, diz que é contra a colocação do aparelho nos transportes já que tem que viajar no sufoco todos os dias, devido a pequena quantidade de ônibus para a cidade. ‘O importante é chegar na casa da gente. Deveria ter mais transporte. Mosqueiro não é aqui perto, o pior é viajar em pé até lá’, conta.
‘Eu pagaria mais caro, pois as vezes chove e não pode abrir a janela. Nos ônibus é muito quente e quanto está lotado é um sufoco’, afirma o segurança de 43 anos, João Batista.
O vereador Orlando Reis (PP), lider do governo na câmara, disse que se for feita uma pesquisa junto aos usuários mostrando a possibilidade de um aumento de tarifa em 17%, – conforme estudo técnicos realizado pela Companhia de Transporte do Município de Belém (CTBel)- o projeto não seria aceito.
Já o presidente da câmara, o vereador Zeca Pirão (PP) manifestou apoio ao projeto de Morgado. Para ser aprovado, o projeto de lei que visa colocação de ar-condicionado nos coletivos do município precisa passar também pelo prefeito de Belém. Esta é a segunda vez que o projeto e discutido na Câmara. No ano de 2006, o projeto foi rejeitado por apenas um voto.

Meus amigos Vereadores… por favor!!!!

Hoje eu estava voltando da faculdade em um ônibus da linha “Guamá Pte Vargas” e ao passar em frente ao mercado de São Brás, vinha na frente uma van do TRANSPORTE ALTERNATIVO e o EDUCADÍSSIMO SR. MOTORISTA tratou de “fechar” a van, obrigando-a a subir na calçada a fim de evitar o acidente!

Agora pergunto-lhes, SENHORES VEREADORES, quem estava errado? A van que não pode fazer o transporte de passageiros por AINDA não estar regularizado e subiu na calçada para preservar a integridade física dos passageiros (a gente sabe que é pra não dar prejuízo pro dono da van, mas vai lá…)? ou o MOTORISTA da linha regular que, com sua IMPRUDÊNCIA, arriscou a VIDA de dezenas de pessoas que estavam dentro do ônibus e da van?

 

AGUARDAREI AQUI O POSICIONAMENTO DE ALGUM DOS SENHORES VEREADORES DE BELÉM!

 

SERÁ SE É DE AR CONDICIONADO QUE PRECISAMOS? OU SERÁ UM SERVIÇO DE QUALIDADE? É JUSTO O AUMENTO DA PASSAGEM DO ÔNIBUS SEM A CONTRAPARTIDA DA MELHORIA DA QUALIDADE DO SERVIÇO PRESTADO E DA SEGURANÇA NO TRANSPORTE PÚBLICO?

A segurança questionada não é contra meliantes, que diminuiu graças a implantação das câmeras nos coletivos, mesmo sabendo que a segurança dos usuários não é o fator principal deste investimento!

Participe do debate...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s